segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Maravilhas da Engenharia Moderna

Lembra de algum churrasco na roça onde a chuva acabou com a festa molhando o carvão que aquecia e cozia a preciosa carne?

SEUX PROBEMA SE ACABARO-SE!

Depois de algum tempo de trabalho conseguimos limpar o mato, montar a churrasqueira e montar a barraca para a churrasqueira!

Semana que vêm inauguramos a construção!

Thanks Makarrão/Pig (Vulgo Tigrão), Brunim e Lelê!

Achou desquadrado? Quero ver vc furar o chão no meio daquelas pedras ali!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Dingle Bells, Let's Work, Pau dentro!

Fim de ano extremamente apertado... sabe aquelas metas que ficaram atrasadas e passaram despercebidas durante o ano? Pois é... fudeu negão!

Tempo extremamente apertado... qualquer hora dessas tento tirar um tempo pra postar.

domingo, 16 de novembro de 2008

Motivação... é necessária! Mas com qual foco?

No último mês ouvi algumas vezes sobre motivação, desde uma palestra de um caboclo famoso que teve na cidade, a uma palestra que minha esposa foi divulgada por um grupo do Empretec, assim como algumas reuniões na empresa, assim como alguns bate-papos, e algumas leituras que acabei por fazer e meditar...

Acho que realmente a parte "motivacional" das nossas vidas é extremamente importante em nossas carreiras pessoais e profissionais, mas quando vamos a uma palestra, ou lemos um livro, estamos nos motivando a quê? Estamos realmente utilizando o foco certo?


Duas coisas que me chamaram a atenção foram as histórias de "deixar um legado" e "determinar um sonho"...

Deixar um legado... soa poético, uma ideia bonita... mas que tipo de legado você quer deixar? Quem disse que você quer que seu legado seja estritamente profissional e naquela exata empresa que você atua??

Acredito que a grande maioria das pessoas não faz exatamente o que gosta e de certa forma se dedica a algo diferente nas horas vagas que mais lhe agrada. Em momento nenhum isso é desculpa para fazer as coisas mal feitas no trabalho, mas também é o motivo de não querer se dedicar 100% a um trabalho que na grande maioria das vezes, só traz o crescimento do bolso e do ego do dono da empresa...

Nem sempre tudo envolve dinheiro também... conheço casos de pessoas que não são as melhores profissionais do mundo, mas são excelentes mães... seus filhos são seu legado...

Portanto, para mim, essa história de legado é muito pessoal para ser simplesmente "motivado" dentro de uma empresa.

Quase chegando no mesmo ponto, existe o papo de "determinar um sonho"...

Quando estudei a pirâmide da Hierarquia das necessidades de Maslow, percebi que o item "auto-realização" é inalcançavél, pelo simples motivo que somos seres voláteis e não simplesmente um "sonho" em um momento estático, nossos sonhos (ou necessidades de auto-realizações) mudam dia a dia na nossa vida, e é isso que nos impulsiona a continuar... portanto, quem alcançou seu sonho "determinado" não tem mais motivação pra continuar?

Determinar sonhos a curto prazo? Otimo! Pra sua vida ou carreira profissional? BULLSHIT!


No mais... let the madness begin... again and again!

domingo, 9 de novembro de 2008

Merda pra todo lado!

Hoje, por um infortúnio do destino, fiquei uns 15 minutos parado no trânsito em pleno sol de meio-dia pra um bando de filhos-de-éguas passarem montados sobre a ponte (fechada nos 2 sentidos) numa cavalgada.

Ok. Respeito o gosto de cada um, mas uma coisa realmente me incomodou... A política de boa vizinhança, bom senso, bons costumes, boa educação, senso de higiene e convivência urbana ensina que o dono de um cachorro por exemplo, deve, ao passear com o animal, levar um sacola para recolher a merda do cachorro, por motivos diversos, como, para ninguém pisar em cima, para não ir para o esgoto sem tratamento, etc... Então, com que direito, um bando de "garotos vaca" saem simplesmente andando pela cidade com seus cavalos a cagar TUDO!

Por acaso bosta de cavalo é mais bonita que qualquer outra? Fede menos? Polui menos? É higiênica?

Tenha santa paciência!

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Vida e Morte empresarial

Alguns dias atrás, estava lendo sobre "colaborativismo" e de como a internet tem se tornado palco um processo colaborativo onde todos tem possibilidade de exprimir opiniões sobre diversos assuntos, produtos, teorias, etc.. através de fóruns, wikis, e demais ferramentas que existem na internet. Além disso, era feito uma comparação entre ser "colaborador" ou ser "idiota", afinal, o proprietário da ferramenta está lucrando com aquilo e é você (colaborador) que faz com que ele ganhe dinheiro, sem ganhar nada por isso.

Obviamente, no processo capitalista, o que as pessoas querem é lucro, a hão de falar (como já ouvi diversas vezes em reuniões) que a função de uma empresa é simplesmente "dar lucro"! Baita mentira, de cabeças pequenas, de CEOs e caciques de merda que usam o nome "responsabilidade social" como marketing para a população achar que a empresa se importa... As empresas podem (e devem) ter objetivos maiores que o lucro, ter o papel do "idiota" do colaborador, que ao fazer sua parte para o bem estar, informação e educação geral ou de determinado grupo, pode, talvez, gerar lucro para sí ou para outro...

Claro que, ninguém trabalha de graça e obviamente nenhum supermercado vai deixar você sair com o carrinho cheio de compras de lá ao alegar no caixa que seu trabalho "ajudou algumas pessoas mas não rendeu dinheiro o suficiente"... mas no final das contas, por que ser ganancioso?

Acredito que a resposta está na cultura, na consciência humana, no pensamento que existe de "se aproveitar" das situações de forma a gerar desconforto e prejuízo alheio, pelo simples motivo do benefício próprio, o "eu" sempre acima do coletivo... Claro, ninguém precisa virar a Madre Teresa e ajudar o mundo, mas que pelomenos ajude de alguma forma que o seu talento permita, sem te prejudicar... e que use da ajuda alheia sem abusar da mesma.

É tão difícil aceitar que seu trabalho é benéfico para a sociedade, e mesmo que alguém esteja lucrando com o que faz, é mais importante continuar do que simplesmente parar de beneficiar alguém e buscar lucrar mais e mais sem benefício algum para o coletivo numa corrida idiota de metas pra ver "quem lucra mais"?

E de certa forma, infelizmente o processo se perde em vias burocráticas, onde, pela lógica, o governo lucra com o trabalho de cada um, e de certa forma, nunca vemos o retorno disso, pelomenos não como o esperado, sendo que, ao invés de ser incentivado (monetáriamente) aqueles que fazem bem social, são incentivados aqueles que já dão lucros ou que tem melhor "apadrinhamento"... afinal... Money is the gas! E no final das contas, as empresas que geram cultura e bem estar morrem, pelo simples fato de não serem lucrativas o suficiente, e cada vez mais nascem mais empresas que não agregam NADA na sociedade, e continuam vivendo eternamente em berço esplêndido ó pátria amada Dinheiro!

Em milhares de anos de evolução, infelizmente, a humanidade ainda não aprendeu a viver no coletivo sem querer tirar vantagem chegando a prejudicar o todo.

No final, me desvirtuei totalmente da idéia do texto, e outra hora escrevo o que iria escrever...

De qualquer forma, o que você prefere? Ser o colaborador idiota ou o idiota capitalista?

domingo, 26 de outubro de 2008

Let's Ride!

Hoje resolvi fazer uma coisa que não fazia há bastante tempo, juntar uma galera e andar e pegar a estrada com as motos! A idéia surgiu meio de improviso na quinta-feira e realmente se consolidou neste domingo.

Saímos cedo, antes das 8 da manhã, rumo a Santa Maria do Jetibá, passando por São Roque \||/_ do Canaã e Santa Teresa. A viajem foi tranqüila, fui segurando o acelerador até o pé da serra, de lá deixei o pessoal pra trás e decidir treinar um pouco nas curvas, esperando-os posteriormente no mirante antes de Santa Teresa.

Dali fomos a uma cachoeira entre Santa Teresa e Santa Maria, que infelizmente nem valeu a pena ver, tamanha "secura" que estava... o trem tá feio... se não chover.. sei não!

Chegamos em Santa Maria, fomos visitar a exposição de orquídeas que estava acontecendo no ginásio da cidade, logo após almoçamos e decidimos voltar por um trajeto diferente do da vinda, passando por Itarana, Itaguáçu, Baixo Guandú e finalmente Colatina Hell's Kitchen!

Dalí pra frente, só fui encontrando o pessoal esperando-os nos pontos de encontro pré-marcados, sempre saía na frente pra poder andar no meu ritmo e aproveitar as curvas das sinuosas estradas que ali dominam.

Chegando em Itarana, fui tentar ver meu amigo da faculdade, Douglas, mas o safardano já tinha ido pra casa da namorada, encontrei com o pessoal, fomos a Itaguaçu, onde paramos para ver a igreja de arquitetura "Gótica" que sempre me chama atenção, e dali aproveitei o novo e liso asfalto de Itaguaçu à Baixo Guandu... No meio do caminho quase fui surpreendido por uma roda de um monza velho-fudido-caindo-aos-pedaços, que simplesmente soltou a roda na minha frente (em sentido contrário) e saiu lixando na pista. Passei, voltei, ví se estavam todos bem, coloquei uns matos na pista pra avisar do carro (e você achava que ia ter um "Triângulo" no monza.. ha ha ha) e parti.

O clima ameno e o cheiro de mato da serra na ida pela manhã, foram trocados por um sol escaldante de 13h no asfaldo na volta, o que me fez realizar algumas paradas para hidratação. Por volta de 15:30 estava de volta em casa.

Moto é perigoso, mas desde que você tenha consciência e bom-senso, ande equipado até a alma (eu, por exemplo, pra pegar estrada: capacete, jaqueta com placas de proteção nas costas, ombros e cotovelos, joelheiras/caneleiras, coturno, luvas, jeans grosso... e considero "pouco"), é bom demais!

Tenho que fazer isso mais vezes!

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Potato Death Machine



How To Build a POTATO LAUNCHER - video powered by Metacafe


Do Caralho! Eu quero um desses... nunca se sabe quando vai se precisar de lançador de batatas....

domingo, 19 de outubro de 2008

Fudeu! A fonte queimou!

Nessa semana, na quinta-feira a tarde tomei um puta susto, minha fonte queimou, do nada.

Quando montei meu PC, já vai fazer 2 anos, fonte de valor de potência real e boa eficiência era assunto que 100% das lojas de informática de minha cidade não conheciam, e mesmo eu conhecendo as fontes pela internet, era um bocado caro. Mas como não estava montando um computador "genérico", resolvi investir uma grana numa fonte.

Na época, comprei uma Seventeam ST-550P-AG, 550w reais, que na verdade me serviu multissimamente bem no seu tempo de uso, até, infelizmente, fechar esse inexplicável curto. A fonto fechou o curto a ponte de queimar o fusível do estabilizador onde estava ligada, troquei o fusível, e só de ligar o cabo de força da fonte, ele se rompeu novamente.

Depois de uma noite mal dormida preocupado com o pc, fui logo comprar outra fonte, optei por uma Thermaltake 430w (não achei de maior potência por aqui - mas pelo menos achei alguma por aqui, pois ainda existem "lojas" que nem conhecimento da existência desse tipo de fonte tem), e dos males o menor, no susto foi somente a fonte queimada, restando os demais componentes do pc intactos.

Dei uma pesquisada na internet, e parece que não fui o único a tomar tal susto... faz parte.

domingo, 12 de outubro de 2008

A gente não quer só comida! Mas que é bom... é!

As pessoas as vezes brincam que a minha esposa me pegou (também) pelo estômago, e realmente é inegável que a Cacah é uma ótima cozinheira, meus 69Kg pré-namoro e os meus 89 pós-casamento não me deixam negar!

Essa convivência de certa forma, me fez cada vez mais gostar da cozinha, inclusive, a ajudar na cozinha e a conseguir me virar bem em fazer alguma coisa. Já foram vezes que me deu vontade de fazer alguma coisa na cozinha, catei receita na internet ou resolvi inventar alguma no instinto. Inclusive, sempre invento alguma coisa, dificilmente sigo receita, algumas vezes me dou mal, mas outrora descubro coisas legais (Viva a "tentativa e erro")...

Outra coisa, que por mais besta que pareça, é a parte de comer com os olhos... acho legal ver a comida montada, disposta de alguma forma que lhe abra o apetite antes de realmente saborear a comida... Coisas que de vez em quando resolvo fazer, principalmente com as saladas, que ultimamente têm ficado por minha conta.

De qualquer forma, sou obrigado a concordar: As duas melhores coisas da vida é comer!

sábado, 4 de outubro de 2008

Viver sem TV?!?! Pode ser bom pra você!


Sempre critiquei um bocado de programas da TV, algumas coisas como novelas, programas de fofocas, entre outras coisas xarope que existem por aí sempre foram cortadas no meu conceito de querer assistir... Mas... obviamente... as vezes acaba assistindo alguma coisa do gênero, por simplesmente estar passando na tv e a mesma estar ligada!

Depois da TV a cabo, dificilmente assistia os canais abertos, mas vez ou outra, ainda pegava alguma coisa. Gostava muito de enlatados do People+Arts, assistia um pouco de MTV, mas na maioria, filmes em geral e séries da Fox que dificilmente conseguia acompanhar por causa de ficar preso aos horários... O problema de acompanhar a programação da Tv é que no meio de tudo, existem coisas boas, mas você acaba levando o LIXO junto.

A cerca de 1 ano atrás, tive um problema com a TV a cabo e decidi por optar em não assina-lá novamente. Aproveitando meus conhecimentos em tecnologia, um pouco do conceito de TV digital, um pouco do que estava estudando sobre Home Teathers na época, o acesso a internet banda larga (nem tão larga assim), junto com a motivação necessária para não assistir a um monte de porcariada e cortei todo e qualquer sinal de tv - aberto ou assinado - da minha casa.

Depois de um ano de experiência, é de certa forma bom notar como mudou. Eu decido o que quero assistir e quando quero assistir. Utilizei o PC como centro de entretenimento e informação, portanto, tenho toda a informação que preciso (e quero ter acesso) na internet, tenho filmes, séries e shows em qualidade de dvd para assistir, quando quero ver alguma coisa da TV aberta pelos comentários dos outros ou quando quero gastar tempo assistindo qualquer coisa vou ao YouTube...

Ao contrário do computador, a Tv permanece um bom tempo desligada, a TV do quarto que as vezes passava a noite ligada, quando esquecia de armar o "timmer" pelo simples fato de ir pra cama para dormir e ficar vendo o que estava passando, está como um "enfeite", não foi ligada desde o fim do cabo, na verdade, tem um bocado de roupa empilhada da frente dela.

A única coisa que as vezes me incomoda é o simples fato de "ficar de fora" em conversas sobre assuntos que simplesmente passaram na TV, e o que me motiva é a cara das pessoas quando me dizem: "Você não viu isso na Globo???".

Sério?!?! Não sinto falta... não vejo por que preciso saber o que passou no jornal nacional simplesmente por que passou lá! Quem decidiu que aquilo era uma informação importante pra alguém? Você? Eu?

A rede que conhecemos como internet cresce dia a dia, e obviamente é o meio de comunicação mais ágil e completo que temos atualmente... It's evolution babe! Começamos com desenhos nas paredes, partimos pra escrita, inventamos a prensa, o telex, o telefone, o rádio, a tv... e cá estamos nós!

As vezes é difícil imaginar quando você ainda está na bolha... para alguns talvez não faça o mínimo sentido a minhas perguntas/comparações, mas para muitos vai fazer:
Você ainda ouve rádio? Você ainda deixa alguem escolher o que você vai ouvir? Você ainda acha necessário conhecer a música do "chupa que é de uva" por que está passando na rádio que todo mundo escuta?

Tem gente que gosta que escolham por eles, eu prefiro escolher por mim!

Link interessante: www.desligueatv.org.br
Aí tem bastante informação que dá certa base a minha experiência, como "10 Razões para uma vida sem TV!" entre outros textos, na verdade só encontrei esse link durante a escrita desta postagem, contudo, bom material pra quem decidir fazer a experiência!... e sim... eu simpatizei com a campanha!

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

A litle push...

Quando comecei o blog, nem imaginava que isso acabaria se tornando um hobby prazeroso, pelo simples fato de que para escrever, eu leio, reflito, aprendo e crio opinião própria sobre diversos assuntos. Por que isso é prazeroso? Simples, eu gosto de aprender coisas. E por incrível que pareça, é tudo muito simples, informação gera informação, tudo o que preciso é ler ou ver qualquer coisa que ache interessante e tenho o mundo todo - www - para estudar aquilo, daí, só é preciso um pequeno empurrão (motivador) para escrever.

O fato de ler, refletir, aprender e criar opinião própria deveria ser o processo de aprendizagem que todos eu gostaria de ter tido na escola, mas o sistema, os professores e minha maturidade da época não permitiram. De fato, incetivo à todos os meus alunos a criarem blogs, participarem de wiki's, pois de modo geral, essa chamada Web 2.0 inegavelmente, aos que se envolvem nela com certa maturidade, ajuda e muito na educação, formação profissional, ética, filosófica do indivíduo.

Já comentei algumas vezes sobre assuntos que eram a bola da vez, e de certa forma, deveria ter exposto mais minhas idéias sobre esses assuntos.

Em um trabalho de "jogar a estrela devolta ao mar", vou começar a expor mais algumas coisas que estudo, crio, penso etc... coisas cotidianas, por vezes banais, mas que de alguma forma, em alguma hora, pode fazer a diferença para alguém... e assim contribuir para em algum momento futuro a rede mundial (ou a evolução dela) se tornar uma forma de consciência coletiva.

Tá na rede?!?! é peixe... ou estrela do mar! Vai saber!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

The Beauty, The Beast and The Dumbest

Estava lendo o newsletter que recebo do Webinsider e me deparei com o seguinte artigo: "A Internet nos deixa mais inteligentes e mais estúpidos".

Pra começar, não discordo totalmente, afinal de contas, por mais que eu queira negar, de certa forma é verdade, o que acho feio é nego criticar quem cresceu nesse contexto, se julgando melhor...

Não vejo a estupidez de todo mal, afinal de contas, é através dessa julgada "estudipez" que muita coisa mudou no mundo. Hoje, qualquer nego gera informação, expressa opinião, aprende alguma coisa interessante, como por exemplo, resolver problemas corriqueiros do seu computador, coisa que se acha bastante em fóruns como o HardMob (por sinal, um dos fórum mais "estúpidos" que conheço).

Também não vejo a internet da forma que o caboclo vê, vejo sim a internet como uma forma que há de evoluir e quem sabe, num futuro até poético, se torne uma forma das pessoas criarem uma consciência coletiva sobre assuntos que hoje julgam de extrema importância, como a política...

Graças a internet, nós tupiniquins, mesmo um bocado atrasados no acesso a rede, temos contato imediato de terceiro grau com todo tipo de informação, cultura, mídia, etc...

Além do mais, acho engraçado, uma das gerações mais ínuteis da face da terra como a "acima dos 30" querer criticar pelo simples fato de não seguirmos a "porra nenhuma" que eles inventaram!

Hehehe... como li em algum comentário, essa história de "Não confie em quem tem menos de 30!" além de vaga, deveria ser invetida como "Não confie em quem tem mais de 30 para falar qualquer coisa sobre internet"...

DUDE! I'm Dumb!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

PoisonGod have a video!

Férias... tempo sobrando... necessidade de por a criatividade em prática... alguns vídeos soltos do PoisonGod... alguns tutoriais de Premiere... algumas horas editando e tentando sincronizar audio e vídeo...

Finalmente: PoisonGod - Bulletproof Ideas



Pra um monte de vídeos soltos, sem pretenção nenhuma de virar um grande videoclipe, e pra meu nível de conhecimento em edição de video... gostei bastante do resultado!

Enjoy!

domingo, 21 de setembro de 2008

Vida longa ao rei.... Stephen!


Sexta a noite vi que estava em cartaz "O Nevoeiro" (The Mist) e resolvi ver, é um filme já antigo mas ainda não tinha visto.

PQP... o filme é muito bom! Só não pode entrar no meu Top5 de 2008 por que o filme é de 2007!

Um dos melhores finais de filme que já vi na vida. Simplesmente brilhante! A história do filme é bem interessante, o foco do filme acaba sendo o jogo psicológico dos personagens... em termos de efeitos especiais, realmente não impressionam, o motivo do acontecido também é mal explicado, mas mesmo assim, o filme é muito bom!

Moral da história: Nada é tão mal que não possa piorar!

Recomendo!

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Headbanger's Journey

Baixo: R$2.000,00
Viajem para Cachoeiro do Itapemirim: R$150,00
Dorflex pra dor no pescoço no dia seguinte: R$8,00
Fazer um puta show com o PoisonGod: Não tem preço!

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Acontece...

Imagine a situação...

Depois de assistir a um filmezinho, você desliga as luzes da casa, vai ao quarto para se preparar para dormir com sua esposa, ainda com as luzes do quatro acessas, vai ao banheiro, faz os devidos preparativos para dormir, dá aquela "cantada" na esposa, se dirige à cama devidamente desarrumada, deita ainda com as luzes acesas, enfia as pernas por baixo do edredom, puxa o edredom para ajeita-lo enquanto sua esposa da a volta para deitar do outro lado da cama, quando...

CARALHO! QUE PORRA É ESSA!.... você ao puxar o edredom vê uma bitela duma tarântula grudada na porra do cobertor do seu lado!

Trágico se não fosse cômico... tomei um puta susto, dei um pulo da cama, peguei uma vassoura, tomei vários "olés" da aranha até conseguir dar-lhe uma porretada, leva-lá a churrasqueira do terraço, encharcá-la de alcool e enviá-la para queimar no inferno!

Depois, troca roupa de cama, cobertores, fronhas, limpa o colhão, o chão do quarto, toma banho...

Malditas aranhas!

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Jogos Di(Per)vertidos


Apesar de muitos dos meus gostos serem "lado B", quando se trata de cinema, ainda fico um pouco de nariz torcido...

De qualquer forma, resolvi assistir a "Funny Games U.S.(Violência Gratuita)", a refilmagem do filme homônimo filmado pelo mesmo diretor alemão 10 anos antes.

Se você gosta somente de "blockbusters" que estouram bilheterias, não assista, mas se você curte um "Morbid Angel" - Entende-se: "Gosto fora do comum" - de vez em quando, talvez valha a pena parar e ver.

O filme em si, de uma forma não tão clara (tive que pensar para entender), faz um jogo com o espectador, onde 2 jovens psicopatas "invadem" a casa de uma família e começam um repúdio jogo para levá-los a morte... mas não vá esperando grandes cenas de ação cinematográfica como em Jogos Mortais por exemplo, aqui, a atuação esquisita e serena dos jovens, é perturbadora... e o mais interessante é que o diretor realmente conseguiu fazer o que queria: Deixar o espectador perturbado e com a sensação de estar totalmente impotente diante do que está sendo exposto, como se fossemos cúmplices amarrados e amordaçados sendo obrigados a assistir tudo aquilo.

Rola em alguns momentos falas para a câmera, como se fossemos incluídos na história... uma cena, contudo, "CAGA" o filme: numa situação irreal o jovem psicopata usa um controle remoto para voltar uma ação do filme, nesse ponto ai, realmente não consegui entender o que o diretor quis dizer...

Tirando isso, o filme tem uma boa trama, te deixa tenso... o jogo psicológico aqui eu compararia como tão bom quanto em Laranja Mecânica.

O filme termina com uma discussão sobre realidade e não-realidade que te ajuda um pouco a "tentar" entender o que o diretor quis dizer...

Pelo que li, esse diretor é obcecado por "violência"... por tanto lembre desse nome: Michael Haneke - nunca o contrate para ser babá de seus filhos!!!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Vamos desenhar!

Programa: Corel Draw X3
Data: 29/08/2008
Objetivo: Exercício de Corel para alunos de aula VIP na Microlins
Obs: Ficou bonitinho!

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

E se Deus fosse de Marte?


Em almoços de domingo, ou em qualquer encontro que acabo tendo com meus pais, sempre surgem assuntos e expeculações interessantes... depois eu penso em muita coisa e acabo tendo idéias... afinal, sabedoria e conhecimento também se gera por reflexão...

Com a recente descoberta de água na superfície de Marte, no bate-papo, surgiu a seguinte especulação:

Ao contrário de que muita gente deve estar pensando que com essa descoberta será possível existir vida em Marte, eu já penso na contra-mão: Isso prova que já houve vida em Marte a bastante tempo atrás, e é ai que começam as idéias:

Como o Sol é uma estrela, e de acordo com cientistas e pelos próprios princípios da natureza, ele está morrendo... contudo, a "morte" do sol não é uma coisa de nossa geração, tão pouco da nossa vil existência como raça, dessa forma hei de pensar que a tempos o Sol já teve mais força do que hoje, gerando mais calor, e tornando a Terra quente demais para ser habitada... Portanto, nesse pensamento, Marte seria o planeta com clima mais apropriado para desenvolvimento da vida dentro dos padrões que a conhecemos.

Em comparativo, a Terra seria como Vênus é hoje, um planeta com a atmosfera densa, cheia de gases... pensando nessa diminuição da emissão de calor do sol e nas minhas aulas de ciências da escola (calma que não estou pensando em química, apenas ciências básica dos estados das matérias) lembro que o que é gasoso acaba por se tornar líquido (ou sólido dependendo dos componentes obviamente). Daí vamos para o livro de Genesis na Bíblia que diz: No 1º dia, Deus separou o céu, a terra e o mar. Ou seja, como todos imaginamos que os dias de Genesis são como eras no nosso padrão de tempo, é possível que o 1º dia seja todo esse processo de mudança de temperatura ocorrendo...

_Ok então, se Marte era a Terra, a Terra era Vênus, e agora a Terra está se tornando a Terra denovo, o que está acontecendo com Marte?

Bem, acredito sim em uma força superior que existe entre todos, interligando todos... nossa existência como raça em momento nenhum é tão importante a ponto de sermos o centro da evolução. Sabemos que a milhares de anos A.C., os povos tinham uma visão Panteísta, ou seja, não viam separação dessa força superior que podemos chamar de Deus e do todo que nós vivemos, Deus estava em tudo, entre todos, inserido no nosso cotidiano, portanto rediam culto a árvores que consideravam sagradas e tudo mais. Com o passar das eras passamos para o Politeísmo, como os que vemos nas culturas grega, romanas, persa, etc... a partir desse momento, a religiosidade "eleva" Deus(es) aos "céus" nos separando do nosso dia a dia e a partir dai evoluiu para o Monoteísmo de hoje que gera discussões entre fanatístas e até guerras de interesses humanos cada um em nome de seu Deus.

Mas no fundo, acredito que dentro de uma evolução espiritual, onde vamos parar de defender e adorar bandeiras, parar de pensar em verdades absolutas impostas por pessoas, começarmos a refletir e a pensar no coletivo, saberemos que existe um só "Deus" que faz parte de um gigantesco organismo do qual fazemos parte.

_Tá beleza, só que até ai não respondeu merda nenhuma do que aconteceu com Marte e a Terra e que história é essa de Deus ser Marciano....

Ok. Dentro do que foi dito, levemos em consideração a evolução de uma consciência coletiva, de forma que esquecendo padrões capitalistas e individualistas que vivemos, a humanidade evoluísse de uma forma onde encontrassemos paz e prosperidade... pode ser visualizado pensando no conceito que temos no cristianismo de céu, mas sem essa história de morte e ressurreição, apenas a existência com desapego do físico e juntando-se ao todo (Tudo é energia! Lembra?) que fazemos parte, coexistindo individual e coletivamente...

Para chegarmos a esse nível de consciência com a atual involução de áreas humanas atualmente, levaria ai uma caralhada de milhares de anos, mas chegariamos... afinal existimos como humanos a sei lá, uns 2 Milhões de anos, e como Homo Sapiens a uns 200 Mil anos... temos um bocado para evoluir ainda.

Mas, voltanto ao Sol, segundo os cientistas, vai levar ainda Bilhões de anos para que ele "morra", e acredito que isso seja tempo suficiente para que possamos evoluir. Então vamos lá ao ponto, a Terra está virando Terra e Marte, Marte! A habitação do 4º planeta do sistema solar está ficando abalada, difícil, e depois de bilhões de anos de existência, seres extremamente evoluídos que viviam em paz e prosperidade tem que "dar seus pulos" para continuar existindo...
Mas como se o planeta inteiro que habitamos está indo para a casa do caralho?
Opa! Tem um planeta ali na frente que poderia ser habitado! Está començando a criar vida e poderiamos ajudar uma raça a ser como fomos e evoluir ao ponto que estamos, o que acha?
Bora lá então!


Pois bem, chegamos na Terra!

A partir daí, começa o processo, uma raça é escolhida, mas é burra e teimosa demais para seguir algum ensinamento, vamos fazer o dilúvio e matar todo mundo afogado!
Em parte da história, isso aconteceu... e outro povo foi escolhido, mas estamos focando somente em uma história que conhecemos através da Bíblia.

Em todo o planeta sofremos influências de uma raça super-evoluida, isso explicaria inclusive o por que de povos geograficamente tão distantes, como por exemplo Egípcios e Astecas, tiveram crenças, construções e tecnologias tão semelhantes. Também explicaria o por que da idéia de povos antigos criarem essas imagens que só podem ser vistas do céu, afinal, os seres superiores, que podem ter tido por eles como "deuses", ou talvez dentro do que estamos acostumados, teriam vindo como "anjos" enviados por um Deus que estava onde? Marte!

Então... Deus veio de Marte? Não! Pelomenos penso que não... Deus é toda a energia que existe e da qual tudo é feito, algo que no nosso nível de consciência é impossível entender...

Deixo claro que são só pensamentos, não sou cientista, nem teólogo, nem quero fundar a igreja quadrangular do triângulo redondo!

Puta viajem né?

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Amor, tempo e evolução...


Decidir levar uma vida a dois não é uma tarefa fácil... é preciso sufocar o individualismo e tudo passa a ser dividido, não somente as contas, as alegrias, tristezas, as conquistas e desconquistas, mas você mesmo, como um todo.

Essa intersecção que existe na vida a dois é que nos leva em muitas vezes, a buscar cada vez mais o desenvolvimento individual para que o outro cresça junto... e a história que construimos, a jornada de auto-conhecimento que devemos ter durante a vida, passa a ser coletiva.

Imagino como deve ser ter filhos então...

Mas na verdade, apesar de não ser uma tarefa fácil, não trocaria ela por nada... a 6 anos atrás mergulhei de cabeça, me entreguei, na contra mão do pensamento da sociedade atual, casamos com 20 anos de idade, e acredito que, nunca teria vivenciado tanta coisa, aprendido tanto sobre tudo, se não tivesse passado por tudo que nós dois passamos juntos... e olha que não foi pouca coisa...

Aquela menina rebelde de 16 anos e aquele mulambo de 17, ambos estudantes, cresceram, cresceram, tomaram porradas da vida, criaram responsabilidade...

A seis anos atrás minha vida mudou... planos que tinha mudaram... e estou feliz? CLARO!

Cacah, te amo!
Feliz 6 anos de um eterno namoro!

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

De tanta sede ao pote... engasguei!

Se algum dia fosse escrever uma auto-biografia, acredito que qualquer um notaria que em sua vida foste personagem em diversas histórias que, apesar de estar lá por uma decisão sua, as histórias não são suas... e mesmo assim, dia após dia, seu personagem, "afogando-se" na rotina, clima e cultura organizacional (real, vivênciada, não aquela ideia de clima e cultura organizacional que as empresas "vendem" aos olhos de quem vê), cobranças, prazos e números, por mais que saiba - e as vezes não perceba - que seu ar está acabando, continua a se afogar, entrando de cabeça, na esperança mórbida de talvez aprender a "respirar sob a água" para cada vez mais se tornar um personagem importante na história...

O "mar" corporativo, por conhecer essa necessidade latente de "personagens" buscarem se destacar em meio a multidão, e para isso se sujeitando a aprender - e querer isso - coisas que fogem totalmente de sua natureza, como "respirar sob a água", aproveita a situação, arrisca sua "fauna" na busca de que o "Atlântico ganhe espaço sob o Pacífico", afinal, mesmo que algum "peixe" morra durante a jornada, o mar continua lá - o Mar Morto que o diga -.

E nesse ponto de escrita biográfica nota-se que não passa de um mero personagem, cuja própria história é de ínfima importância diante da história do Mar, que na sua grandiosidade, apenas te levou com a correnteza... e por mais que aqueles que quiseram "aprender a respirar em baixo d'água" e quase se matavam com esse fetiche adquirido buscassem ser melhores que outros, acabavam indo junto com a correnteza tanto com aqueles que subiam a superfície para respirar, quanto os que passavam a vida fazendo somente o necessário para sair boiando.

E numa dessas, de tentar aprender a respirar em baixo d'água ou ir com sede demais ao pote, engasgamos e temos levantar as mãos para o alto para respirar como se nosso "personagem de sua própria história" nos aponta-se uma arma e fossemos obrigados a dizer: OK! EU ME RENDO!

É realmente difícil aceitar que apesar de tudo, apesar de sermos consciente das nossas ações, conscientemente nos fazemos mal, e a recompensa por tentar aprender a respirar em meio aquático é de as vezes precisar de uma intubação endotraqueal e ter que pagar a conta do hospital depois, de forma que seus ganhos acabam perdidos.

É nessas horas, rendidos por nós mesmos, que temos que tomar algumas decisões para que possamos ter "um novo dia para morrer" e tentar fazer a própria história...

Segundo Lama Padma Samten, já conhecido também como Alfredo Aveline, mestre em Física Quântica e em Budismo Tibetano - Nota: as fronteiras que a internet quebra são incríveis né? Claro que conheci ele hoje através do meu amigo Google -:
"Todas as nossas tragédias são tragédias do personagem. Se suas circunstâncias afundarem, você não precisa afundar junto."

Uma coisa é certa, não vale a pena mesmo sacrificar-se por uma causa que não é sua... acredito já ter dito a mesma coisa aqui, a meses atrás em um contexto diferente. Contudo, é necessário sim, apesar desse "termo" ser mais um daqueles que os RHs da vida adoram usar atualmente pois assim como o xadrez, voltou a moda, devemos buscar qualidade de vida, mas não dentro dos padrões "impostos", e sim buscá-la desvinculada do que as organizações por ai acham ou deixam de achar.

É mais que óbvio que tirando alguma pequena parcela da população mundial, todo mundo precisa trabalhar, e mesmo aqueles que não precisam, acabam fazendo algo... a própria bíblia romana diz que "o trabalho dignifica o homem", contudo, devemos NÓS trabalharmos para que sejamos dignificados e não trabalhar para dignificar outrem, em outras palavras, "trabalhar para viver" e não "viver para trabalhar"!

Mas, feliz ou infelizmente, precisamos aprender para melhorar e não cometer os mesmo erros novamente.

Como diria Confúcio:
"Há três métodos para ganhar sabedoria: primeiro, por reflexão, que é o mais nobre; segundo, por imitação, que é o mais fácil; e terceiro, por experiência, que é o mais amargo."

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Design...



O blog recebeu um pequeno facelift...afinal, aqui não deixa de ser um dos meus locais de testes webdesigneiros!

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Babaca ou Consciente??

*Os nomes foram suprimidos para não causar prejuizo moral a ninguém!

**Chat Iniciado**

Sra Atendente OI: Olá Rodrigo, em que posso ajudar?

Rodrigo: Bom dia! Gostaria de adquirir ao Oi Velox, contudo, não tenho linha telefônica instalada, e nem tenho interesse de ter telefone fixo. Como procedo?

Sra Atendente OI: Bom dia

Sra Atendente OI: É necessário que o telefone esteja instalado para solicitar o Oi Velox
Para solicitar o Oi Fixo, favor entrar em contato com o atendimento 0800 31 0001
Somente após a instalação Oi Fixo é possível verificar se ele é apto para o Oi Velox.
Os testes de viabilidade somente são possíveis com o telefone instalado.


Rodrigo: Correto, mas então eu preciso de assinar o fixo para poder ter o velox?

Sra Atendente OI: Isso mesmo.


Rodrigo: Desculpe, mas, acredito que está dentro do meu direito querer consumir um produto sem precisar de consumir outro para isso. Tem certeza que não é possível?

Sra Atendente OI: Existe um serviço que se chama Oi velox avulso, para maiores informações ligue 0800 031 0001.

Rodrigo: Hum, não consigo informações desse serviço pelo site da oi?

Sra Atendente OI: Infelizmente não.

Rodrigo: Você não poderia me passar informações sobre o produto?

Sra Atendente OI: Este Chat é exclusivo para informações sobre o produto Oi Velox Residencial.

Sra Atendente OI: Desculpe, mas não tenho informações sobre esse serviço.


Rodrigo: Existe algum outro chat que eu possa ter acesso à informações sobre o produto?

Sra Atendente OI: Somente no número informado.

Rodrigo: Obrigado Leilane. Tenha um bom dia e bom trabalho!

Sra Atendente OI: O atendimento velox on-line agradece seu acesso.

Rodrigo: Só para constar: Favor sempre assinar e se referir ao produto como: "OI Velox Residencial", pois velox é um nome geral do produto, e como esse atendimento não é para todas as linhas do produto, vocês do atendimento deveriam ser mais específicos. Obrigado!

Sra Atendente OI: O atendimento velox on-line agradece seu acesso.

Rodrigo: Dificil mudar velhos hábitos né? Hahaha, bom dia!

**Chat Encerrado**

**Ligação Iniciada em 0800 031 0001**

Gravação: Bem vindo a OI! Se você já é nosso cliente tecle pausadamente o número do seu DDD e Telefone, se não é nosso cliente, tecle 5!

Rodrigo digita: 5

Gravação: Número não reconhecido! Se você já é nosso cliente tecle pausadamente o número do seu DDD e Telefone, se não é nosso cliente, tecle 5!

Rodrigo digita: 5

Gravação: Número não reconhecido! Se você já é nosso cliente tecle pausadamente o número do seu DDD e Telefone, se não é nosso cliente, tecle 5!

Rodrigo digita: 5

Gravação: A Oi agradece sua ligação!

** Ligação Encerrada**


**Ligação 2: A vinçança - Iniciada em 0800 031 0001**


Gravação: Bem vindo a OI! Se você já é nosso cliente tecle pausadamente o número do seu DDD e Telefone, se não é nosso cliente, tecle 5!

Rodrigo digita: 5

Gravação: Bla bla bla, bla bla bla, bla bla bla, Internet tecle 4, bla bla bla...

Rodrigo digita: 4

Gravação: Vamos transferir para um de nossos consultores, aguarde...

Sr. Atendente OI: Bom dia! Com quem falo?

Rodrigo: Rodrigo!

Sr. Atendente OI: Me informe DDD e número da linha para que eu possa verificar a disponibilidade do Velox...

Rodrigo: É exatamente esse o problema, eu quero ter velox mas não tenho linha telefônica, e nem tenho interesse em ter.

Sr. Atendente OI: Desculpe senhor, mas só é possível a instalação do velox caso o senhor tenha uma linha telefônica instalada.

Rodrigo: Mas eu conversei com um funcionário da OI agora pouco no chat e ela me disse que existe uma forma de adquirir o produto Velox avulso.

Sr. Atendente OI: Sim, mas esse produto não está disponível para sua região!

Rodrigo: Então eu tenho que adquirir uma linha telefônica para ter acesso ao velox?

Sr. Atendente OI: Sim.

Rodrigo: E qual o custo dessa linha?

Sr. Atendente OI: Temos vários pacotes senhor, aguarde um minuto que vou transferi-lo para o atendimento de linhas telefônicas.

**Musiquinha**

Daqui pra frente falei com uma atendente, que inclusive foi muitissimo mais educada que o atendente da área de internet, verifiquei preços, a ligação caiu, ela mesmo retornou para meu celular, tirei algumas dúvidas em relação a pacotes e valores e findei a ligação!

Escrevendo aqui percebi que o "Sr. Atendente OI" me disse que o produto não estava disponível para minha região, mas o infeliz nem perguntou meu endereço, como ele sabia? Então lá vou eu denovo...

**Ligação 3: O confronto final - Iniciada em 0800 031 0001**

Gravação: Bem vindo a OI! Se você já é nosso cliente tecle pausadamente o número do seu DDD e Telefone, se não é nosso cliente, tecle 5!

Rodrigo digita: 5

Gravação: Número não reconhecido! Se você já é nosso cliente tecle pausadamente o número do seu DDD e Telefone, se não é nosso cliente, tecle 5!

Rodrigo digita: 5

Gravação: Bla bla bla, bla bla bla, bla bla bla, Internet tecle 4, bla bla bla...

Rodrigo digita: 4

Gravação: Vamos transferir para um de nossos consultores, aguarde...

Sra. Atendente OI: Bom dia! Com quem falo?

Rodrigo: Rodrigo!

Sra. Atendente OI: O que gostaria Rodrigo?

Rodrigo: Quero verificar a disponibilidade de Velox na minha residência.

Sra. Atendente OI: Qual o DDD e número da linha por favor?


Rodrigo: Não tenho linha telefônica, e gostaria de adquirir o Velox avulso.

Sra. Atendente OI: Qual seu endereço por favor?


Rodrigo: Rua XXX, Colatina - ES.

Sra. Atendente OI: Desculpe senhor, mas esse serviço não está disponível para sua região.

Rodrigo: Correto, posso então utilizar a linha telefônica de minha avó para utilizar o Velox?

Sra. Atendente OI: Desse modo o velox será instalado no endereço da linha.


Rodrigo: Mas fica no mesmo endereço, só muda o andar...

Sra. Atendente OI: O velox será instalado no mesmo local onde está a linha.

Rodrigo: Ok, fica no mesmo local, até tenho extensão do telefone aqui (mentira).

Sra. Atendente OI: Desculpe senhor, mas o velox será disponibilizado no endereço de assinatura do telefone.

Rodrigo: Tá tá... deixa pra lá... isso eu converso com o técnico... você pode verificar a disponibilidade de velox no telefone?

Sra. Atendente OI: Qual o DDD e número da linha?

Rodrigo: 27 3xxx-xxx0

Sra. Atendente OI: Um momento...

Sra. Atendente OI: Senhor, nesta linha pode ser instalado velox de até 1MB.


Rodrigo: Ok. Obrigado!

** Ligação Encerrada **


E a jornada continua...

Numa próxima postagem comento sobre o que acho disso tudo!

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

A culpa é toda nossa...

Plagiando o que diz o filho do corintiano na animação da "Havaiana de PAU!" (MundoCanibal.com.br)... "eu aprendi que a culpa é toda nossa!"

Em outro momento comento de como vejo a importância dos concursos públicos para a educação nacional, mas, de qualquer forma, cá estou eu devolta aos estudos motivado, obviamente, por concursos.

Mas chegando ao assunto principal, comecei a estudar Direito Constitucional... estava eu, fazendo uma caminhada/corrida matinal, com uma audio-aula da dita matéria rolando no Smartphone, e ouvi uma coisa que me fez parar para pensar: "Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição". Este paragrafo único, do artigo 1º, da CF de 88, em paralelo com a realidade Socio-Politico-Econômica que vivemos, mostra o quanto os caminhos trilhados pelos poderes que "cuidam" do país, e o caminho que eles deveriam trilhar, é diferente.

Chegando em casa, parei para ler algumas matérias, e em pesquisa me deparei com um artigo escrito em 1998, ou seja a 10 anos atrás, que trata do mesmo assunto em linha de pensamento muito próxima a que tive. E lendo o artigo, parei e pensei: "Caralho! Já vai fazer 20 anos que essa constituição foi instaurada e eu só tomei conhecimento disso agora?!?!"

Daí que bateu o peso na consciência... de quem é a culpa do sentimento averso a política, ao progresso do país, a devida instituição de processos que sanem nossas necessidades, a devida prestação de contas de onde nosso dinheiro está sendo aplicado, do por que certas decisões tomadas pelo estado são como são, etc etc etc??? NOSSA! A culpa é nossa!...

E por que a culpa é nossa? Por que somos ignorantes, sem conhecimento necessário para exigirmos coisa alguma, além de acomodados por não buscarmos mais conhecimento do que os nos é "imposto" como necessário nas nossas capacitações...

E por que não temos o conhecimento necessário? Por que além de sermos acomodados, a educação no país não é das melhores, e não falo apenas do ensino público, mas do particular também, estudei grande parte de meu ensino fundamental/médio em escola particular, fiz graduação em instituição particular, e NUNCA foram colocados assuntos de direitos e deverem cívis em foruns de discussão para que tivessemos o conhecimento necessário de como sermos cidadãos... na escola pública nem comento então... além do mais... dúvido que muitos dos professores tenham capacitação alguma para falar sobre qualquer assunto deste ambito. São os males da educação voltada para estatísticas...

E por que o sistema educacional não melhora a qualidade e passa abordar esses temas? Creio que cada um sabe a resposta... não me isento de culpa, afinal eu fui aluno e gostava de matar uma aula vez oy outra, pedir pro professor pegar leve, etc... mas a "politica do pão e do circo" não existe apenas nos livros de história, ela evoluiu e continua de certa forma existindo, além do mais, algum cabeçudo escreveu certo dia que a "ignorância é uma benção"... com certeza esse cara tinha alguma coisa que não queria que os outros soubessem...

Pois bem, isso botou muita coisa que eu pensava ao chão... A coisa de uma semana atrás eu disse em uma conversa: "Não tenho voto escolhido para ninguém, afinal, ninguém me mostrou um plano de trabalho até então...", tudo bem que agora é tarde, mas caralho, o plano de trabalho dos nossos prefeitos, quem deve fazer, somos nós... e não ele... nós é que devemos mostrar o que deve ser feito! E claro, não para por ai, afinal todo o poder está em nossas mãos... constitucionalmente pelomenos...

Pois bem... ainda temos 10 anos e alguns dias para a constituição fazer 30 anos... será que até lá conseguimos mudar alguma coisa?...

quinta-feira, 31 de julho de 2008

ProBlogger

Acho que chegou a hora de amolar o machado...

Vou tentar estudar por uns tempos agora, com o intuito de tentar trabalhar um pouco mais com web no quesito de blog profissional, estudar sobre ferramentas, funcionalidades, usabilidades, monetização e coisas afins...

Tá certo que muita coisa na vida pode mudar de formas inesperadas, mas, vou aproveitar o momento que antecede o início de minha pós-graduação onde reafirmo mais uma vez (e estreito o caminho de) minha carreira na área administrativa/contábil/financeira, tanto pela formação, quanto pelo trabalho, quanto pela escolha, e vou trabalhar meus talentos informáticos em pró de minha carreira... afinal, apesar de todo conhecimento agregar valor, chega um hora onde precisamos determinar um caminho a se seguir...

Não pretendo de maneira alguma me tornar não-generalista, afinal, continuo a acreditar que o conhecimento generalista traz muitos mais frutos que o extremamente especializado, porém, vejo a necessidade de ser "generalista aprofundado em certa especialidade"...

Pois bem, daqui a algum tempo devo estar iniciando, provavelmente com convidados, um blog especilizado na área administrativa, contábil e financeira... aguardem...

O fuckoffences vai continuar sendo o blog que ninguem lê onde eu escrevo qualquer porcaria que me der vontade sem ter compromisso profissional algum... Anarquia hey hey!

:)

terça-feira, 29 de julho de 2008

WE PLAY HARD...


Fazia já um tempo e eu quase havia me esquecido... mas caralho... como é bom estar na parte de cima do palco, tocando com caras que são minha segunda familia, fazendo um som que gosto, agitando pra caralho a ponto de ficar 2 dias depois com o pescoço duro de tanto bater cabeça!

É bom demais ser reconhecido e ouvir algumas vezes que pro PoisonGod o céu é o limite, mas o mais bacana disso tudo, é que isso é nosso hobby, levado de maneira extremamente profissional, mas fazemos por que gostamos, nunca esperamos e nem pretendemos esperar viver disso...

Daemoncracy é um puta disco, um filho do qual todos nos orgulhamos, e que ainda vamos fazer alguns shows para divulga-lo... portanto que venham os próximos shows... os próximos discos... desafios... alegrias... tristezas... viajens... furadas...
Para os desavisados, o albúm Daemoncracy foi lançado gratuitamente para download e pode ser baixado no nosso site oficial: http://www.poisongod.com
Nossos próximos shows confirmados são:
15/08/08 - Festival Nacional de Rock - Praça do Sol Poente - Colatina/ES

06/09/08 - Rock Cachú - Cachoeiro Do Itapemirim/ES

Portanto BAIXEM Deamoncracy, vão aos shows e let the madness begin!

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Pimp my phone!

Nada como um brinquedinho novo para aguçar o espírito Geek de ser... Sempre gostei muito de tecnologia em geral, mas até então, não tinha me atentado ao poder do "mobile"...

Peguei um Nokia n73ME, e é o meu primeiro contato com smartphones... e digo o seguinte: CARALHO!

Comprei ele inicialmente pois queria uma camera digital que viesse com celular, nisso ele atende muito bem... atende muitissimo bem como mp3 player... mas eu não esperava que os softwares symbian diponiveis na rede fossem tão legais e úteis...

Ah sim... ele tb serve pra ligar e atender ligações!

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Novidade para os ouvidos....

Na verdade, sempre gostei de música aos montes, mas, as vezes passo por uma fase "seca" onde acabo ouvindo sempre a mesma coisa, e pra falar a verdade, faz um tempo que eu não corria atras de novidade.

Minha última descoberta, que na verdade foi indicação que Those me fez no último ensaio do PoisonGod (tem tempo), foi o Freak Kitchen, essa banda sim me trouxe um novo "ar" para respirar e ouvi sua discografia diversas vezes durante um tempo. Depois disso, se tratando de mp3, acabei baixando o Meshuggah novo, que gostei, mas não fez minha cabeça, e os discos da Amy Winehouse que tenho ouvido bastante.

Passei uma fase agora onde redescobri o prazer de pegar um cd dentro da caixinha, colocar no som e ouvi-lo... é diferente de ouvir mp3! Primeiro pela qualidade musical: meus ouvidos não são os mais afiados do mundo, mas SIM, existe perda de qualidade nas mp3 (mesmo em 320kbps)! E segundo, que o processo é diferente, então ultimamente tenho ouvido alguns cds herdados do meu finado sogro... De Stones a Bob Marley!

Hoje, passeando pelos blogs amigos, resolvi que preciso ouvir alguma coisa nova, alguma coisa inclusive que me estigue a treinar e querer evoluir no meu instrumento (baixo), que ultimamente, coitado, está meio parado!

Pra melhorar... sairam alguns shows confirmados para o PoisonGod e alguns a confirmar... então, vou ser obrigado a usar o WD-40 e tirar a ferrugem!

terça-feira, 24 de junho de 2008

Conhecimento gera conhecimento...

Tá... apesar dos problemas e tudo mais, confesso, fiquei com preguiça de escrever sobre os últimos filmes que vi... apesar de alguns merecerem comentários.. fuckoff!

Pois bem, o meu interesse por tecnologia, home theater, que aflorou meses atrás me fez sempre conhecer alguma coisa nova, dessa vez - e aí que eu fiquei espantado - chamasse Media Center.

Quando comecei a ler, pesquisar e utilizar aos poucos o "Media Center" eu vi claramente a cena:

Marty McFly junto com sua namorada Jeniffer vão parar em 2015 com o Dr. Brown. Jeniffer após ser encontrada desmaiada é levada para sua casa no futuro, e lá vemos:

Luzes que se acendem automaticamente, fechaduras com dispositivo de identificação - tudo bem, eu sei que isso tudo existe (basta ter $$)... - mas o que mais me chamou a atenção é a interacção entre os dispositivos eletronicos, celulares se comunicam com a TV da sala, que passa a mesma coisa na cozinha, que atende o telefone, que imprime, no final das contas, os eletronicos da casa (obviamente através de rede) se comunicam, tornando simples a interação de qualquer media na casa.

Pois é... a visão Spilberguiana de 1989 começou a tomar forma a um tempo atrás na cabeça de alguns caras loucos por informática e que são pagos pra pensar nessas coisas...

O conceito de Media Center ainda é pouquíssimo difundido no Brasil e muito pouco acessível (1º por falta de conhecimento, 2º por falta de tecnologia e 3º por custo). Entre eles estão o Media Center do Windows (lançado em 2005 no XP e atualmente nas versões Home Premium e Ultimate do Vista), alguns da Apple que não me recordo, e o que vem sendo desenvolvido (estou baixando pra testar em um micro secundário aqui) Linux MCE que parece ser o top top dos Media Center desenvolvidos atualmente (até pelo fato do código aberto que da a possibilidade das pessoas (que detenham conhecimento, é claro) modificarem e adaptarem funções.

Estou brincando aqui em casa com o Vista MCE, é bem divertido, comprei um controle remoto universal e controle todos os vídeos/musicas/fotos do meu PC (obviamente depois de bem catalogadas e organizadas no HD, trabalho manual) sem nem encostar no teclado e mouse... tudo sentado no sofá.. Só que ainda é bem restrito, existem alguns plugins interessantes, mas a maioria Beta e cheio de pequenos bugs...

Mas de qualquer forma, conhecer isso me fez abrir um janela pro futuro e deixou que imaginasse um monte de coisas, inclusive que, Spilberg tinha razão, em 2015, já vão existir soluções de Media Center "in-a-box", possibilitando até mesmo os mais cabeçudos a aderirem a tecnologia.

Agora, em relação a direitos autorais, etc etc, - afinal estamos falando de media digital, e obviamente, fácil de ser transmitida - é uma longa história, uma briga eterna entre "Give me my money motherfucker" e "Information Freedom".

Enquanto isso... eu utilizo, aprendo, contribuo com o que puder, e aproveito como um bom Jeca Hi-Tech que sou...

segunda-feira, 16 de junho de 2008

The ghost in the machine

http://pt.wikipedia.org/wiki/Toxoplasmose


Alguns "fantasmas" sempre voltam...

Ghostbusters...

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Save the Queen!

Sempre admirei a Inglaterra por alguns aspectos, apesar de ser a terra dos "bundões", admito que pago pau pra eles na música (afinal MUITAS bandas que gosto vieram do NWOBHM, sem contar os Beatles...), e alguns aspectos históricos me fazem achar a Inglaterra um país legal!

Porém, se você é daqueles que como eu tinha (ou têm) preconceito com o cinema nacional, é por que não conhece o cinema inglês. Claro que tem excessões... mas no geral, os ingleses não sabem interpretar, já foram alguns filmes que assisti com esses caboclos e não achei nada demais, simples demais, sem sal demais.


Ontem vi O Sonho de Cassandra (Cassandra's Dream - Estou ficando impressionado que estão realmente traduzindo os títulos dos filmes da forma que deveriam), que tem como escritor e diretor Woody Allen, vovô de longa carreira em Hollywood, tanto como diretor, como escritor e como ator, atuando como último, no 007 Cassino Royale original de 1967.

Os atores principais tem nome Ewan McGregor e Colin Farell, que são dois irmãos com seus sonhos e vicios, vivendo a sombra de uma familia "quebrada" financeiramente, que se reergue por ajuda de um tio "bem sucedido", e ambos contam com ele para tentar reerguer suas vidas. Em certo momento o tiu pede um favor de volta aos irmãos, um assassinato, e ai se desenvolve o restante do filme sobre o sentimento de culpa de um, a paixão e os planos de outro por uma garota e o medo que o irmão ponha tudo a perder.

E o a Cassandra??? Pois é... "Cassandra's Dream" é o nome de um barco que os irmãos compram no inicio do filme e aparece no mesmo só algumas vezes...

No mais... acho que vou ouvir Black Sabbath para salvar a rainha!

segunda-feira, 2 de junho de 2008

A sétima arte...

Review dos filmes do final de semana:

Banquete do amor (Feast of Love)



Esse filme conta com a atuação de nada mais nada menos que Deus (sim... o Morgan Freeman)... Logo de cara, esse filme não foi nada do que esperava, exatamente por não gostar de ler sinopses antes de ver o filme... pelo título achei que fosse algo TOTALMENTE diferente.. portanto o clichê de "não julgue um livro pela capa" me pegou!

O filme na verdade é bem dramático, conta algumas histórias de amor, paixão, e todos os sentimentos bons e ruins que acompanham estes, onde os personagens acabam demonstrando ligações entre eles durante o filme. O melhor do filme é o sentimento, as alegrias e tristezas que a trama consegue passar, a forma como os personagens se desenvolvem dentro da história, envolvem e comovem a qualquer um que não seja o "Homem de Ferro".

Ótimo trabalho dos atores e bela direção de Robert Benton, que nada mais é o cara que escreveu o SuperMan: O Filme em 1978.


A Vida de David Gale (The life of David Gale)

Filme até antigo (2003) que já havia começado a ver na Tv uma vez dando aquela enrrolada antes de dormir, mas dormi antes do final... Filme com o Kevin Spacey interpretanto o personagem principal e novamente mais um Drama.

O filme se passa com o personagem Gale, professor de filosofia e ativista contra a pena de morte, no corredor da morte (cómico se não fosse trágico), contando sua história a uma repórter, de como sua vida acabou ali, desde se envolver com uma aluna safadinha até uma morte da qual foi culpado.

Um daqueles filmes que te faz perguntar: Vale a pena morrer por uma causa? Ser mártir de qualquer coisa? Todo professor de filosofia é doido mesmo?

De qualquer forma... recomendo! Infelizmente, parece que esse foi o filme de aposentadoria do diretor Alan Parker (parente do Peter?), cabecinha que dirigiu o Pink Floyd : The Wall em 1982!


Sem Controle


Sempre fui meio perconceituoso quanto ao cinema nacional, mas estou mudando cada dia mais de opinião e achando que deve-se investir sim no cinema nacional.

Esse filme (mais um Drama) conta a história de um diretor de cinema fracassado por uma peça que contava a história de Motta Coqueiro (fazendeiro rico que foi morto acusado por uma chacina, e deu início ao processo de abolição da pena de morte no Brasil), que acabou sendo internado em um hospital psiquiátrico, onde conhece uma "acompanhante" de paciente, na qual rola um clima (Obviamente, filme brasileiro sem cena de sexo não é filme brasileiro... não tem nada de mais ver uns peitos no meio do filme). Depois de "recuperado", resolve trabalhar na clínica fazendo um trabalho com teatro pelos doidos, reencenando a peça de Motta Coqueiro...

Numa trama de amor e ciúme, ele é afastado do hospital, mas os internos dão um jeito de trazer ele pra dentro da história novamente...

Um ótimo filme, levando em consideração a evolução do cinema nacional e que é a primeira direção de Cris D'Amato, que anteriormente foi somente diretor auxiliar em diversos filmes de "nome" no cinema nacional.


Espartalhões (Meet the Spartans)

Por mais que eu evite os besteiróis, sou obrigado a ver de vez em quando, até mesmo por que depois de 3 dramas... tava foda!

Só um comentário: LOL!

O filme é legal, desde que você liberte o bobo alegre que existe dentro de você e tenha um pouco de cultura inútil pop para entender algumas piadas! No geral é um ótimo filme de sábado a tarde!

Algumas piadas são muito bem sacadas, e a letra de "I will Survive", cantada a exaustão durante o filme, não poderia encaixar melhor com a história!

Filme com Sean Miguire (Leonidas), Carmem Electra (Rainha Margo - Incluive é "A gostosa" de todo besteirol, desde "Todo Mundo em Pânico" em 2000, ela está presente em 11 de cada 10 besteirois lançados!) e com um cara que eu não via a tempo na TV - Kevin Sorbo, "O" Hércules do seriado da tv que eu tanto ví quando era mais novo! Nada mais justo do hércules ser um dos espartanos!




Bratz: O Filme (The Movie)

Com a cota de "Dramas" atingida, e sem clima pra ver um filme de terror, resolvemos (eu e cacah) assistir esse filme. Um daqueles filmes sobre adolescentes colegiais, patricinhas fúteis, jogadores de futebol, nerds, e todos esses clichês de filmes de adolescentes norte americanos... O filme não é grandes coisas, tem algumas passagens musicais, chega a ser engraçado em certas horas, porém, chato em outras.

Com certeza agradará muito mais minhas primas de 14 anos do que me agradou, mesmo assim, foi legal.


Além disso, obviamente, vi algumas séries: O último episódio da 4ª Temporada de Lost (Comentário: O melhor final de temporada da série! PQP!) e comecei a 4ª temporada de House... e cada vez mais, acho o house o zé buceta mais gente fina do planeta!!

Até as próximas experiências audio/visuais...

domingo, 1 de junho de 2008

In a far away galaxy...

Hoje por um acaso lembrei... Meu Deus! Eu tenho um blog!

Só dai fui perceber que faz mais de mês que não dava as caras, de qualquer forma, devido ao trabalho árduo, corrido, e demais prazeres que acabavam me ocupando o tempo, deixei o blog de lado... mas como diria o Rei (não... esquece o Elvis... é o Roberto)... eu voltei! e continuandoa música... Tudo estava igual/ Como era antes/ Quase nada se modificou/ Acho que só eu mesmo mudei/ E voltei!...

Pois bem, como já hávia comentado antes, meu "interesse/estudo/vício temporário" sobre home teather floresceu a algum tempo atrás, e desde de então venho estudando e lendo um bocado sobre o assunto, além de obviamente ter adquirido um, modesto, porém, um bom home teather... e por que gostei tanto do assunto? Por 3 coisas que eu gosto MUITO: Som, Música e Filmes.

Portanto, estou assistindo/ouvindo muitas coisas últimamente, e tenho que admitir, muda muito a sensação de ter uma experiência audio/visual com um HT na sala.

Sendo assim, vou tentar, dentro do possível, fazer um review dos filmes que ando vendo... papo pra outra postagem.

Enquanto isso, vai ouvindo o rei manco capixaba!

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Blessed BH

Pois bem, quase um semana depois faço um review da viajem/shows em BH... a semana está extremamente corrida e portanto, tava foda de escrever...

Saimos sábado de madrugada e como de costume tem sempre uma moça que atrasa o horário, paradas na estrada pra mijar e comer alguma coisa, às 13:30h estavamos em Belzonte almoçando com o Wiz.


Nesse ponto já acontece a frase da viajem: na volta do almoço (dentro do carro) fomos mostrar pro Wiz uma música do Dying Fetus, banda que assistiriamos a noite e ele não conhecia... após alguns minutos de música ele solta a pérola: "Pra mim aí tem um cara vomitando e outro fazendo pipoca!" huauhahuaauh

Passamos o resto da tarde batendo papo, tomando uma geladas e vendo alguns dvds... vale ressaltar o DVD do Heaven'n Hell (Dio é Deus e vice-versa)... FODA!

Mais a noite, fomos pro Lapa Multishow ver as bandas:


Teve uma banda de abertura que nem vou comentar, não desceu, preferia que naquele tempo tivesse rolado o som mecânico do disco do Black Eyed Peas do que a banda... sem ressentimentos...


Até que começou a desgraceira! Dying Fetus, de Marilândia (Maryland), sobe no palco e para surpresa, mas sem nenhuma decepção, sobe como Power Trio! Baixos, Guitarras e Baterias mais do que competentes, virtuosismo rulez a lot, e porrada na cabeça!

Eu, claro, estava ali na grade na frente do bass-man from hell... detalhe que tanto o guitarrista (gutural sapão) quando o baixista (gutural gritado) cantam... enquanto o pipoqueiro, alias, baterista, manda bem demais com uma tranquilidade imensa!

Logo depois veio o Obtuary! Puta banda, Puta som, Pesado até onde pode... existem poucas banda no "mundo metal" hoje em dia... e os caras, velhos de estrada, são mais do que competentes no palco...

No final das contas... to morto pelas noites mal dormidas, gastei uma grana pra viajar... mas foi bom pra cacete! E faria tudo denovo qualquer hora dessas!

terça-feira, 15 de abril de 2008

Nóivaivexou in Belzont Uai!

19/04/08=Dying Fetus+Obituary!

Estarei lá!

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Upcoming Show!


Rockin' Hell

com as Bandas:

- PoisonGod (Divulgando o álbum "Daemoncracy")
- Hellcome
- Tunes of Grey
- Shadow
- Final Judgement

Data: 26/04
Hora: 16:00 Hs
Local: Caverna do Simpson (Jucutuquara - próximo ao Museu
Solar Monjardim)
Entrada: R$ 5,00

terça-feira, 1 de abril de 2008

Por isso que eu gosto do Google...

Quando crescer vou trabalhar lá....

A grande maioria das pessoas quase não percebe, mas não é a primeira vez que pego eles se auto-sacaneando!



Alguém já acessou Yogurt HOJE??

segunda-feira, 31 de março de 2008

Ser humano... é sempre ter interesses diferentes de tempos em tempos? Ou isso é uma porrilança capitalistica apocaliptica do caralho a quatro?

Acho interessante, na verdade acho que deve ser essa a graça de estar vivo, estou sempre mudando de idéia e aprendendo coisas diferentes de coisas diferentes interligas claro ao meu consumo...

Já fui compulsivo por baixos, estudava e lia tudo quanto é coisa sobre madeiras, timbres, circuitos, captadores, aplificadores, falantes, pedais, pedaleiras, etc, e isso me fez comprar um baixo de luthier, o que me fez estudar ler um bocado de coisa sobre lutheria e eletrônica pra poder futucar no meu baixo, depois de alguns circuitos, captadores, regulagens e infindaveis testes, cansei... hoje tenho 3 baixos: 1 fender JB, 1 cort JB com cap de musicman, e o meu luthier que estou querendo reformar pra botar em uso novamente, isso sem contar o meu tagima freted/fretless que virou enfeite depois das minhas diversas experiências.

Sempre gostei de design, então volta e meia, leio e estudo sobre decoração, quero mudar as coisas na minha casa, ao mesmo tempo estudo photosop e quero fazer coisas loucas, estudo fotografia e quero comprar uma puta máquina e sair tirando fotos por aih....

A tempos atrás comprei meu carro, li e estudei tudo quanto é coisa sobre meu carro, desde motorização, suspensão, a defeitos comumente apresentados, soluções para algumas coisas, personalizações, etc, entrei num fórum e clube de proprietários (astraclub). Até hoje, consertei o recurculador de ar do carro, montei meu porta-luvas refrigerado, estou com projeto de fechamento automatico do teto solar, chegou hoje em minhas mãos o TID (Triple Information Dial) pra que eu possa desmontar mais uma vez o painel do carro para instalar o bixo... O carro, além de ler e estudar sobre ele, me fez comprar uns jogos de ferramentes bons finalmente... e posteriormente me fez estudar sobre sonorização automotiva, aplificadores, auto falantes, cabeamento, subwoofers, etc,

Posteriormente, isso me fez relembrar do som que utilizava com o baixo, e me remeteu a um novo interese e desejo de compra: Home Theater. A semanas venho lendo foruns sobre HT, modelos, in-a-box, falantes, caixas, subwoofers, receivers, disposição das caixas, etc etc etc...

Lembrei que meu pc tem certas facilidades e placa de som 7.1, futucando um pouco, adicionei um subwoofer ao meu minisystem aywa que a tempos são "minhas caixinhas de som"... como o som muda... credo... hoje não acredito que o som que sempre achei legal e estava acostumado era tão sem profundidade de graves...

Mas de qualquer forma... adoro essas febres... mesmo que elas as vezes se confundem, e me fazem querer consumir, e pra isso, trabalhar mais, pra ganhar mais, pra poder consumir, e nisso cair no paradoxo de ficar sem tempo pra aproveitar o que você consegiu... Mas de qualquer forma eu aprendo muito com isso, elevo meu conhecimento sobre as coisas que tenho interesse... e no final das contas... que diabos eu faria da vida se não fosse isso?

Afinal, de Geek, workacholic, info-maniaco, Gear Adicition Sindromized, designer, sádico-maniáco-depressivo, músico, compositor, rpgista, game-maniaco, professor, aplicador na bolsa, bancário, webdesigner, musicista, audiófilo, artista, audiota, médico e louco, eu tenho um pouco...

É incrivel quantas coisas o ser humano pode ser ao mesmo tempo... ou sou só eu assim? Se for... pode colocar AUTISTA na minha lista... afinal, BAIXISTA eu já sou... :P

segunda-feira, 17 de março de 2008

Gripe from hell...

Sai de mim...

sexta-feira, 14 de março de 2008

Não sei porque...

... mas meus dias estão definitivamente cansativos... parece que o trabalho não rende como deveria... estou ao mesmo tempo cansado e com a cabeça ligada demais a ponto de mal conseguir descansar... será que é essa merda desse calor?

sábado, 8 de março de 2008

quarta-feira, 5 de março de 2008

Design... arte... e um pouco de humor!


Achei a imagem magnifica!
Como sempre... catando algumas imagens do google para fazer alguns trabalhos... achei essa imagem... genial! Muitissimo bem humorada... auhhau haja topete!

E as toalhas que algum designer doido inventou por aih?

Eu sou obrigado a rir com esse camaradas... e as vezes acho que deveria investir mais na minha carreira de designer... adoraria ganhar dinheiro pensando em bobeiras tipo essas...

segunda-feira, 3 de março de 2008

LOL

Por que será que eu vejo o psy fazendo esse video?



Iae alcure, vamos fazer o remake?

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Ai então...

...a bicicleta azul subiu na nuvem de ornitorrincos vesgos do sudoeste da Malásia acrescendo um sorvete de tônico com guaraná com calda de sal de frutas críticas esquerdistas e vinculadas ao maléfico celular com rádio, fêmur e espinha de salmão com alcachofras. Se poder é bacana com carro esporte futebolístico de hi-tech pindamonhagabaense, então maçarico de cogumelos azedos, melados, pelados, fudidos, mal pagos pelo comedor de banana nanica, ipod nano, nanometrôs e vacuômetros.


E ficamos assim conversados.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Crônicas Corporativas

Durante o expediente, na correria - digna de maratonistas - da corporação, onde as metas geralmente são quenianas, ocorre uma conversa onde o assunto de debate é: interesses individuais versus interesses da empresa.
De um lado, são apontados problemas em que interesses individuais de alguns, atrapalham os interesses individuais de outros, em um paradoxo, onde, interesses por interesses, prevalecem aqueles que o fazem chegar mais perto dos quenianos. De outro lado, é defendida a política de boas práticas de gestão, embasadas nas teorias da administração, que, dentro da visão corporativa, são mais do que corretas.
Contudo, Nicolau Maquiavel se torna deus no momento em que são notados os meios através dos quais se chega à visão corporativa voltada ao resultado, e agora, percebe-se as seguintes opções: ou você aproveita (e busca) as oportunidades que lhe aparecem para exercer seu individualismo a favor do resultado que a empresa quer, ou trabalha para o individualismo dos outros. Afinal, o resultado corporativo, nada mais é do que a soma dos resultados individuais, simples como 1+1=2; pois o conceito de “equipe” é tão utópico quanto o socialismo científico, e a palavra, é usada amplamente por ser moda.
Nesse momento, onde deveria escolher entre "Maquiavel" ou “Chica da Silva”, nasce um suspiro de uma personalidade que estava esquecida no meio da guerra de interesses, e diz: Afinal, pelo que você está discutindo? Por que está levantando uma bandeira que nem é sua? Vale a pena lutar (e morrer) por essa idéia?
Daí vem à mente a história do homem de bem, policial, que trabalhava numa grande cadeia, e acabou preso na mesma cadeia depois de anos, após assassinar sua família; e também, a moral da história: Se você convive muito tempo com monstros, você acaba se tornando um deles.
Afinal, quem precisa de quem? Até onde vamos nos tornar “metamorfoses ambulantes” moldadas pelos interesses de uma empresa? De um sistema? Por interesses individuais que nem são nossos de verdade?
E você? Luta pelo quê? Já achou uma idéia pela qual vale a pena morrer?

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Amigos, donuts, muita açucar e Coca Cola...


Na boa... esse tipo de rock nerd é muito legal, gastar o tempo perto de amigos, falando abobrinha, rindo, brincando e comendo.. é maneiro demais...

Thanks Keila!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Review for my ego!

Estão aos poucos saindo alguns reviews de Daemoncracy pela net, mas o último, realmente eu gostei pacas. O autor conseguiu entender o álbum como um todo, e na boa, me fez acreditar que realmente valeu a pena, não só gastar um tempo enorme ensaiando e gravando e se preocupando com o som (que é apenas 1 recurso do álbum), mas gastando um enorme tempo tratando imagens, escolhendo a capa certa (Thanks Gus! - www.abstrata.net), tirando as fotos contextualizadas, quebrando a cabeça com layouts, vendo e revendo o encarte afim de conseguir uma arte legal, além do tempo despendido não por mim, mas na criação das letras e tudo mais.

Segue o review que foi postado no blog http://arisemetalblogzine.blogspot.com

"PoisonGod –Daemoncracy

Por Wesley Rodrigues

O mérito de Daemoncracy está para além das suas dez faixas. Afinal, não é só de música que vive uma banda, mas também de atitudes, idéias, imagens e letras. Os capixabas do PoisonGod mandam bem em todos esses fronts. Que seja citada em primeiro lugar a iniciativa de disponibilizar no seu site (poisongod.com) o download de todo o disco, junto com o belo encarte. A justificativa merece ser transcrita aqui: “O descaso desmedido da indústria fonográfica para com os seus consumidores em geral e os preços abusivos de seus produtos foram motivos para essa liberação, sendo o maior de todos a preocupação do PoisonGod em levar a sua música ao maior número de pessoas possíveis.”. Nada mais correto do que uma banda buscar retorno financeiro pelo seu suado trabalho. Mas em um cenário como o nosso, atitudes de socialização serão sempre mais bem-vindas.

Na parte lírica, eles vão bem, inspirados na companhia de Alan Moore, Aldous Huxley e George Orwell. O álbum é conceitual e aborda a questão do totalitarismo em suas letras. O encarte também é bonito. Ficaram ótimas também as fotos promocionais que a banda tirou. Temática, postura, arte gráfica: tudo aqui está coerente e envolto no significado que a banda imprimiu.

Voltemo-nos à música agora. Trata-se de um trash-death executado com técnica pelos músicos. O guitarrista e principal compositor Marlon Martinelli manda muito bem, principalmente nos solos. Destaco o da música “Bullets”, que aliás é minha preferida. Outras faixas de destaque são “Bulletproof Ideas” que com seu refrão contagioso deve funcionar muito bem ao vivo; “The Dignity Fortress”, outro bom momento de Martinelli; e “Genesis Protocol”. Apesar de haver destaques todo o disco é bom e merece ser ouvido na íntegra. Em Daemoncracy, PoisonGod mostra que é mais um motivo de orgulho para o Heavy Metal Nacional."

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Quebradeira total...


Por indicação do Pezão, acabei conhecendo uma das banda mais legais que estou ouvindo ultimamente, os britânicos do "Sikth".

Os caras fazem um som bastante trabalhado, com riffs tortos e contagiantes, além de passagens totalmente progressivas que mostram o bom gosto dos caras. Além disso, a quantidade de tempos quebrados, a qualidade dos riffs, a quantidade de técnicas utilizadas e o bom gosto dos caras ao fazerem as músicas fazem que qualquer bom apreciador do estilo fique com sorriso de orelha a orelha.


Os vocais não são feitos por uma só pessoa, existem 2 vocais na banda, sendo um apenas vocal e outro vocal/sintetizador. Nas músicas, as linhas vocais passeiam por guturais/rasgados e agressivos a limpos e melódicos. O trabalho de cordas é impressionante, todos ali mandam bem, a batera é bem acertada e o baixos passeiam bem entre as linhas de guitarra e bateria, fazendo seu trabalho de forma competente e utilizando de técnicas não tão convencionais no estilo, como o slap.

Nos dois álbuns da banda - The Trees Are Dead & Dried Out Wait For Something Wild (2003) e Death of a Dead Day (2006) - não existem intrumentos em segundo plano, todos tem seu papel bem audivel, graças à composições bem feitas e uma produção mais que profissional. As influências notáveis passam desde de bandas mais "novas" como Mudvayne e Meshuggah à bandas com quase quatro décadas, como o King Crimson.


Recomendo.

Links da banda no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=cAyqaLpJTQg
http://www.youtube.com/watch?v=ARTvoqqn8U8

domingo, 20 de janeiro de 2008

Inteligência...


Acabei de assistir o filme "IDIOCRACY", de 2006, criado por Mike Judge (mente criativa por traz de Beavis e Butt-head, O rei do pedaço, etc), conta com alguns atores até conhecidos, estrelado por Luke Wilson (Escorregando para Glória, Legalmente Loira 1 e 2, Pânico 2, As Panteras, etc.

OK. No geral, o filme é chato, o roteiro não é lá aquelas coisas e o humor é mais do que idiota, chegando a ser sem graça as vezes. O filme conta a história de um cara comum que hiberna por um programa militar experimental nos dias atuais e acorda 500 anos depois num futuro onde a humanidade involuiu.

A mensagem é interessante e é uma pena que nunca vai chegar a quem realmente precisa.

A teoria é feita na base de que, os casais inteligentes (maior QI) têm menos filhos do que os casais de QI inferior. Portanto, a expansão demográfica de certa forma seria "burra".

Por sorte, os últimos estudos mostram que a cada geração a média de QI vêm crescendo...

Portanto, é um filme um pouco chato, sátira dos EUA atual, mas que, se você não tiver nada pra fazer, assita! Você vai no minimo rir algumas vezes e ficar com vontade de ler um livro depois do filme!

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

I want the easy money!

Conheci Billy Joel, atráves da música "easy money", que fez parte da trilha de alguma das temporadas de Lost.

As musicas são boas, o cara é foda... segundo a wikipédia "Billy Joel manteve um grande sucesso por duas décadas, mesmo se recusando a seguir as exigências de sua gravadora, que queria somente material comercial"... ou seja... um tr0o de sucesso!

auhhua brincadeiras a parte... a musica é muito boa.

Easy Money
Artist: Billy Joel
Album: An Innocent Man


You don't have to talk all night
I'm a man who can't say no
You don't have to twist my arm
Just point me where you want to go

Take me to the action, take me to the track
Take me to a party if they're bettin' in the back
I've been working all my life, can't afford to wait
Let me call my wife so I can tell her I'll be late

I want the easy, easy money
Easy money, I could get lucky
Oh, things could go right
I want the easy, easy money
Easy money, maybe this one time
Maybe tonight

You don't have to try too hard
I don't need a song and dance
I don't need an invitation
If you've got a game of chance

Take me to the tables, take me to the fights
Run me like the numbers, roll me like the dice
When you're counting on a killing, always count me in
Talk me into losin' just as long as I can win

I want the easy, easy money
Easy money, I want the good times
Oh, I never had
I want the easy, easy money
Oh, I want the good life
I want it bad

Easy money, you say I fool myself
But better me than being a fool for someone else
I got a hot slot machine of a system ready to go...
Easy money, I got a one-track mind
And a good reputation laying on the line
I'll either come back a bum or a king
Baby I don't know

You don't have to start a fight
I'm a man who can't say no
If you've got a little risky business
Just point me where you want to go

Take me to the power, take me to the heat
Take me to the cleaners if it's open to the street
Something's got to pay off, something's got to break
Someone's got a fortune that they're begging me to take

I want the easy, easy money
Easy money, I could get lucky
Things could go right
I want the easy, easy money
Easy money, maybe just this time
Oh maybe tonight

Easy money, oh, I don't want no hard cash
I just want the easy money...oh...I could get lucky